Abnegação, resignação e ressignificação

Esses dias eu li esse texto da Lígia do Cientista que Virou Mãe – Quando o amor aos filhos ressignifica. E desde então o assunto não saiu da minha cabeça. De fato, como ela fala no texto, apego é uma palavra ruim, que remete à apego às coisas, às pessoas, mas não nesse caso. Usando as próprias palavras dela no texto, não encontrei melhor definição para criação com apego nesse minha breve vida de maternagem: “Portanto, quando dizemos “criação com apego“, não estamos falando em criar crianças negativamente dependentes dos pais, despreparadas para a vida, apegadas a bens físicos, muito pelo contrário. Estamos falando de crianças amadas com tal entrega, dedicação, presença e disponibilidade que isso as torna seguras. Quanto mais sabemos que alguém está ali para nós e, junto com ele, está também o seu amor, mais seguros nos tornamos. E segurança emocional traz coragem, firmeza nos passos pelos caminhos da vida, tranquilidade e paz interior.”

Posso dizer com todas as letras que Pedro e Alice ressignificaram minha vida, através de abnegação e resignação.
Pelos sentidos literais das palavras:

ab·ne·ga·ção – Renúncia espontânea do interesse, da vontade, da conveniência própria.

re·sig·na·ção – (resignar + -ção)
1. .Ato ou efeito de resignar.
2. Submissão à vontade de Deus.
3. Exoneração espontânea de uma graça ou de um cargo.
4. Sujeição paciente às contrariedades da vida. = CONFORMIDADE

Mas vocês devem estar pensando: Que palavras negativas você está usando.
Pois é, tal como apego.
Mas vale lembrar que o processo de abraçar a maternidade não é simples, nem gostoso à primeira vista (às vezes, nem nas segundas, terceiras e quartas vistas), é um processo longo e delicado de formar uma nova identidade para aquela mulher que antes não era compulsoriamente responsável pela saúde física e emocional de bebês. Vejam, só, de bebês.
E por que isso é tão difícil? Simplesmente porque ninguém fala sobre isso. A maternidade é tida como algo sublime, endeusável, intocável.
Mas não é. A mãe, sente, chora, se desespera, pensa milhares de vezes em como tudo seria muito mais fácil se não tivesse aquele bebê para cuidar, se dedicar.

Quando me dei conta q11787201_10204902628261099_965240447_nue estava abnegando meus próprios interesses e pensando em prol de outras pessoas, ressignifiquei a palavra. A minha vida está para sempre mudada e ponderações sobre o que é melhor para nós em um contexto familiar a partir de agora sempre fará parte, mesmo que não seja o meu desejo primordial de fato.

E fatalmente as crianças vieram para me dar resignação sobre as coisas que não posso mudar, principalmente referentes à eles dois. De como gostaria de que tivessem os marcos de desenvolvimento ao mesmo tempo, mas não tem, de como gostaria de que chamassem por mim a cada tropeço para dar meu colo, acalentá-los, mas a cada dia se tornam mais independentes e resistentes às próprias quedas. E como sonhei que um dia eles fariam tudo do jeitinho que eu queria, sentaria, comeriam, não se sujariam, não teriam crises histéricas… Só que não. Não estou lidando com robozinhos, mas com mini seres humanos, com isso eles possuem suas próprias vontades e quereres. O que faz com que eu fique muitas vezes de fora, olhando com o coração na mão, mas resignada de que minha função não é seguir lado a lado, mas só mostrar a direção. 11212484_10204902627701085_543816736_n

Hoje, sou muito grata por ter tido a oportunidade de passar praticamente todo o primeiro ano de suas vidas me dedicando exclusivamente à eles e ter visto de perto, todas as primeiras vezes. Fico feliz de eles terem conhecido a mulher que eu era antes e me ajudarem a construir essa nova que sou hoje. Construção essa, através de ressignificação, através de amor.
Anúncios

2 comentários sobre “Abnegação, resignação e ressignificação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s