Sessão de cinema

Desde que começou a ficar apertado aqui dentro da barriga, quando os bebês resolvem se mexer muito, fico me sentindo meio que num filme de ficção científica, mais precisamente Alien – o 8º Passageiro. Não tem, não tem mesmo como não me sentir a Sigourney Weaver, com essa mexilança toda na barriga, é pé de um no meu diafragma, cabeçada na bexiga e de vez em quando a barriga parece uma piscina de ondas. Todos os dias, no mesmo horário! A MADRUGADA… o caos dura de 1 hora da manhã até umas 5 e pouco… Resultado: a grávida acordada a madrugada TODA, assistindo filmes de terror.

Imagem

 

Mas ontem, ah… ontem… Ontem fui fazer tal da ultra morfológica… e olha que beleza gente, meu filme saiu da ficção científica pra uma comédia romântica dos anos 50. Eu parecia a Audrey Hepburn na carona da vespa do Gregory Peck conhecendo Roma… Só que ao invés do Gregory Peck era o médico fazendo a ultra e Roma eram as crianças…Imagem

E eu lá, achando lindo, bocas, narizes, cabeças, braços, pernas, pés… ah… os pés… tão bonitinhos, tem até a curvinha do pé, eu que tenho os pés do Fred Flintstone, acho isso o máximo. Claro que o médico ficava falando coisas ininteligíveis e mostrava um bando de coisas que eu não conseguia enxergar, mas eu não estava nem aí, ficava ouvindo aquela voz do médico lá no fundo e imaginando a comunicação deles dois na barriga… tão bonitinho, Pedro mais quietinho, adorando posar pras fotos, com coxinhas que dá vontade de morder, ali com o braço no rosto da irmã… pra não deixar ninguém tirar foto dela, como se estivesse abraçando… uma deliciosidade. Foi nessa hora que pluft, eu quase desmaiei. HAHAHAHAHAHAHAHA… Seria cômico se não fosse trágico, não sei se foi a posição que eu estava, mas minha pressão que já é um lixo de baixa, estava caindo vertiginosamente… Na verdade eu acho que isso foi um choque só pra eu voltar a realidade e parar de viajar na maionese.

Mas a grande verdade é que sei lá porque raios, vê-los tão bonitinhos naquela TV me deixou meio bobinha, meio in love pela gestação. Achando legal estar aqui, prenha de dois, e achando uma coisa mágica como cabem duas crianças no lugar que não era pra caber nenhuma. E assim saí da clínica, com o exame em mãos e toda serelepe mandando fotos das crianças pra meio mundo. 

Imagem

 

Aí a pessoa volta pra casa e na hora de dormir volta pra realidade do filme de ficção científica. Pois é… Nem tudo é como a gente gostaria de ser. Bom mesmo seria ficar ali, parada na sala de ultrasom, naquele momento, amando os bebezinhos, querendo que eles saiam nunca da minha barriga, mas a realidade é que eu queria dormir agora e acordar quando eles fossem nascer, até porque esse negócio de ficar grávida (e em casa) cansa e eu já me sinto como se estivesse grávida há mais tempo do que eu realmente estou. Isso se deve ao fato de eu ter emendado uma gravidez na outra Atenção: Não façam isso em casa!!!!
Quando eu falo pra mamãe que as crianças parecem aliens aqui na pança, ela fica revoltada comigo… mas é meu jeitinho carinhoso (e muito do delicado) de lidar com meus pequenos parasitas. E não há meio de fazê-los dormir durante a madrugada, já tentei de um tudo… chá de camomila (esse não me deixa dormir, tomar chá antes de dormir resulta em um milhão de xixis), conversar com eles, brigar com eles, cantar musica de ninar, andar balançando pela casa, colocar Mozart, cantar hino de igreja, ponto de macumba, banho de sal grosso… N-A-D-A funciona. Só a mão da minha mãe. Que magicamente, eles podem estar fazendo nado sincronizado, quando ela coloca a mão na pança e eles param NA HORA… Dudu diz que são mãos de Reiki, ou mãos de passe, ou mãos que curam… mas na hora de dormir eu só penso: “Mãe, cadê você?!”, como em todo bom filme de terror. 

E agora só me resta esperar meus pacotinhos de meio quilo de quibe engordarem e crescerem… tá tudo bem, tudo bonito com eles. Pra onde eles vão crescer e engordar, isso eu já não sei. Mas a saga continua, afinal, ainda faltam 17 semanas. 

Anúncios

2 comentários sobre “Sessão de cinema

  1. Ahh Carol, como gosto de ler sobre seus pequenos lemures hahaha
    Adoro como você conta sobre sua gravidez, embora eu saiba que minha visão sobre essa fase é muito mais romântica-babona hahaha
    Que blog divertido! Que delicia de ler!!

    Curtir

  2. Eu tbm preciso colocar a mão nessa barriga (faz tempo que não faço isso, tô em falta, madrinha desnaturada, eu sei).
    Elas são quentinhas e acalmam criancinhas remelexentas!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s