Lá em casa não tem miserê.

Imagem

A verdade é que lá em casa a vida é meio caótica.

E todo caos vem acompanhado de coisas boas e coisas ruins.

Quando eu nasci, lá baleia, linda e careca, deus me falou que eu ia ter 3 mães. E é bem verdade! total verdade.

Tem a mãe que me pariu, aquela que faz o papel de durona, que assumiu o papel de mãe… daquelas que briga por causa do dever de casa, te obriga a comer feijão (até hoje) e te coloca um cabresto. Mas também tem um lado doce que é incomparável ao de qualquer pessoa. Me ensinou que na vida nada vem de “mão beijada” e que se eu quisesse alguma coisa do mundo eu deveria me esforçar por aquilo, acho que eu aprendi direitinho. Ainda me lembro com dor no coração de todas as vezes que quase a perdi… Acho que nada na vida foi tão doído assim.

Tem a minha Dinda, mãe porque eu fui sua primogênita, assim como ela é mãe da minha. Mãe, porque pra ser mãe não precisa necessariamente sair da barriga. Mãe essa que me deu minhas duas irmãs, a Gordinha e a Bolota (antes que me perguntem, não faço bule com elas não, elas são magras). Mãe que segurou minha onda nas horas mais difíceis. E que me levava no mc donald’s escondido da minha mãe… Mãe de gênio forte, que briga, grita, esperneia, mas coração molenga, tira a própria roupa se você estiver precisando.

E por último a minha vó, minha véia, meu bracinho pelancudo predileto (não só meu, mas da Gordinha e da Bolota também). Ela me deu as duas mães aí de cima, e de quebra ainda ajudou a criar nós três como se fôssemos suas próprias filhas, com ares de vó, é claro, mas ainda com um certo limite e educação que hoje em dia eu não vejo nem os próprios pais darem por aí. Minha vó, que vou contar um segredinho: dormi no quarto dela até bem velha… Eu tinha meu próprio quarto, mas eu gostava mesmo era do da minha vó, com minha cama do lado da dela, minha colcha desfiada e o ronco do meu vô de trilha sonora. Dotada do bom humor mais inacreditável desse planeta, obviamente alimentado com muito sarcasmo e ironia. O que ela me ensinou? Que rir é o melhor remédio, rir das coisas, rir dos outros e rir de si mesma!

Dia das Mães tá aí e eu não comprei nada pra ninguém… Mãe de gêmeos fica pobre melbem!

Mas elas sabem como é grande o meu amor por você que o amor que eu tenho por elas é incondicional.

Feliz Dia das Mães pra elas, que fizeram de mim quem eu sou. E Feliz Dia das Mães pra mim também, aqui com essas crianças na barriga.

E se você está se perguntando sobre o caos… pensa cá com os meus botões: Se uma mãe pode te levar do céu ao inferno em 5 minutos, imagina com 3. Imaginou?! Welcome to my life.

Anúncios

Um comentário sobre “Lá em casa não tem miserê.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s